Vendemmia

Notícias do Setor | Maio 2022

Fique por dentro das principais notícias do mercado de logística

Crescente expansão do setor portuário brasileiro

Há algum tempo, observa-se uma considerável expansão do setor portuário brasileiro, através de medidas como: a licitação de áreas públicas e a autorização de novos terminais de uso privado, estudos de renovação e viabilidade de projetos de infraestrutura adicional à logística dos terminais, bem como, implantação de sistemas que, cada vez mais, visam reduzir o tempo de operações, proporcionando serviços melhores e mais eficientes aos usuários.

 

Tais medidas tendem a estabelecer eixos logísticos que possam atender o interesse principal de desenvolvimento de uma economia complexa e industrializada, de modo a garantir a competitividade de todos os setores econômicos do país.

 

Como reflexo, ainda, em relação ao ranking das instalações portuárias, o Porto de Santos, mais uma vez, liderou a movimentação de cargas conteneirizadas no primeiro trimestre de 2022, com  287.232 TEUs embarcados no período, refletindo uma leve alta de 0,53% em relação ao mesmo período de 2021. Por sua vez, o Porto de Navegantes ficou em segundo no ranking de exportações, tendo movimentado 97.588 TEUs, representando um crescimento de 11,35% sobre o mesmo período de 2021.

 

Assim, este mês foi marcado por notícias relevantes sobre a expansão do setor portuário brasileiro e a Vendemmia acompanhou todos os movimentos do setor.

Confira as notícias de maior destaque do setor:

Porto de Santos registra a maior participação na corrente comercial brasileira dos últimos anos

A movimentação de cargas no Porto de Santos no primeiro trimestre continuou aquecida e registrou crescimento de 9,6% sobre o mesmo período do ano passado, somando 38,7 milhões de toneladas e caracterizando-se como a melhor marca para o período. O excelente desempenho elevou a participação do Complexo Portuário de Santos na corrente comercial brasileira para 29,7%, melhor patamar para o primeiro trimestre desde 2016. As exportações responderam por 27,7 milhões de toneladas e as importações, por 10,9 milhões de toneladas, registrando aumentos de, respectivamente, 11,3% e 5,7%. “O crescimento da movimentação de cargas no primeiro trimestre bem como o avanço do Porto na participação das trocas comerciais brasileiras reforçam a necessidade de acelerar investimentos para estarmos à frente da demanda, que cresce bem acima do PIB. Com o pacote de leilões de áreas que definimos, estamos no caminho certo para prover com eficiência as necessidades do comércio exterior, que tem em Santos seu principal ativo de infraestrutura”, afirma o diretor de Operações da Santos Port Authority (SPA), Marcelo Ribeiro. (Saiba mais)

 

Porto Sem Papel passa por mudanças, reduz tempo de operações e aumenta eficiência da plataforma

O sistema Porto Sem Papel, criado para facilitar a análise e a liberação de mercadorias nos portos brasileiros, está de cara nova e adaptado ao padrão GOV.BR para melhorar ainda mais a comunicação entre os usuários do setor portuário brasileiro. As mudanças visam diminuir o tempo de navegação dos usuários e proporcionar serviços melhores e mais eficientes. (Saiba mais)

 

Um novo terminal de contêineres no porto de Santos (STS10): restrições à concorrência e o Custo Brasil

A dinâmica econômica brasileira se encontra pautada por uma relação principal de exportação de commodities e importação de bens industrializados, dependente, portanto, da interação e das necessidades dos principais centros capitalistas do mundo. Por conta disso, nunca houve uma preocupação de estabelecer eixos logísticos que pudessem atender o interesse principal de desenvolvimento de uma economia complexa e industrializada, de modo a garantir a competitividade de todos os setores econômicos do país. O Estado brasileiro historicamente não teve a capacidade de resolver esse problema, seja através da construção dos ativos de infraestrutura, seja no papel de indutor da atuação do particular. O setor portuário reflete este paradigma, muito embora tenham sido registrados avanços importantes desde a redemocratização do país. Nesse contexto, o porto de Santos ganha importância fundamental por ter na sua hinterlândia uma região de economia mais complexa e industrializada. Mudanças estão ocorrendo. Não só a administração do porto de Santos pode ser privatizada, como outros projetos de investimentos bilionários se encontram em curso. Para o setor logístico chama atenção a possibilidade de ocorrer, ainda neste ano, o leilão da área STS10, que deverá receber o novo terminal de contêineres do porto de Santos. (Saiba mais) 

 

Ranking de Portos brasileiros e do Plate – Janeiro a Março de 2022 e Janeiro a Março de 2021 

O DataLiner divulgou os dados do ranking de portos brasileiros e do Plate que mais exportaram e importaram contêineres nos primeiro trimestre de 2022 e seu comparativo com igual período de 2021. O Porto de Santos mais uma vez liderou a movimentação de cargas conteneirizadas em primeiro trimestre de 2022, com  287.232 TEUs embarcados no período, uma leve alta de 0,53% em relação ao mesmo período de 2021. Navegantes, o segundo do ranking de exportações, movimentou 97.588 TEUs, crescimento de 11,35% sobre o mesmo período de 2021.  (Saiba mais)

 

SPA fecha parcerias com startups para implantação de ferramentas inovadoras no Porto de Santos

A Santos Port Authority (SPA) assinou na segunda-feira (23/05) dois acordos de cooperação técnica com as startups Navalport e Logshare, do sistema Cubo Itaú, maior centro de empreendedorismo da América Latina, para desenvolver sistemas tecnológicos inovadores no Porto de Santos. As soluções a serem propostas são a otimização do processo de programação e gestão dos berços de atracação e melhorias no processo de compartilhamento de carga. A solenidade ocorreu na sede do Cubo Itaú, em São Paulo. Os acordos integram o Programa de Inovação da Autoridade Portuária que pretende colocar o Porto de Santos em um novo patamar de inovação tecnológica. O programa intensifica a cooperação entre a SPA, terminais portuários, instituições científicas e tecnológicas, institutos de pesquisa e startups na busca por soluções compartilhadas para a atividade portuária. Os acordos são válidos por 12 meses renováveis pelo mesmo período e não têm quaisquer ônus financeiros para a SPA. A Companhia disponibilizará dados e informações para que as startups implantem seus produtos que, futuramente, poderão ser replicados em outras operações portuárias no mundo. (Saiba mais)

 

Brasil deve fechar 2022 com mais de R$ 200 bilhões contratados para infraestrutura de transportes

O Governo Federal tem como meta chegar a R$ 200 bilhões contratados com o setor privado para investir em infraestrutura de transportes em 2022. Para isso, o Ministério da Infraestrutura trabalha para fomentar uma maior participação de financiamento internacional na carteira de projetos, como ressaltou o ministro Marcelo Sampaio nesta segunda-feira (9), primeiro dia de roadshow em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Entre os projetos que despertam interesse, estão a sétima rodada de concessão aeroportuária, com 15 aeródromos divididos em três blocos e um investimento total que ultrapassa os R$ 7 bilhões; as rodovias do Paraná, com investimentos na ordem de R$ 44 bilhões; e a desestatização do Porto de Santos, com previsão de investimentos na faixa dos R$ 16 bilhões durante a duração do contrato. (Saiba mais)

 

Empresas nacionais e estrangeiras apresentam ao governo intenção de disputar STS10

Um grupo de empresas, com companhias nacionais e uma estrangeira, comunicou a integrantes do Ministério da Infraestrutura, na semana passada, que vai entrar na disputa pelo STS10, o novo terminal de contêineres no porto de Santos (SP), cuja licitação está em audiência pública até o fim deste mês. O grupo é formado pela Lopex, Eurogate, maior operador portuário de contêiner da Europa, e pelo BTG Pactual, banco que já opera na área de investimentos em infraestrutura. O STS10 está projetado para ser o maior terminal de contêineres de Santos, com capacidade para movimentar pouco mais de 2 milhões de TEUs ao ano, aumentando em quase 50% a capacidade atual do porto. (Saiba mais)

 

Operações de maio confirmam grandes índices de movimentação no Porto de Imbituba

O mês de maio já fica marcado pelo alcance de 1 milhão de toneladas movimentadas pela Imbituba Logística Portuária (ILP) no Porto de Imbituba. A marca ultrapassada por uma das operadoras portuárias que atuam no complexo integra as mais de 2,5 milhões de toneladas transportadas no Porto de Imbituba até maio. (Saiba mais)

 

Suape assina ordem de serviço para viabilizar ramal ferroviário do porto com a Transertaneja

Um trecho de 9,7 quilômetros entre o entroncamento da BR-101 com a Rota do Atlântico (PE-09) e a porção leste da Ilha de Tatuoca, no Complexo Industrial Portuário de Suape, será alvo de estudos para adequação e atualização do projeto executivo do acesso ferroviário do atracadouro pernambucano à futura Transertaneja. O ramal vai viabilizar a instalação de um terminal de minério na Ilha de Cocaia, para escoamento da produção de jazidas localizadas em Curral Novo, no Piauí, a 703 quilômetros do porto. O empreendimento está previsto no Plano Diretor 2011 da estatal. O Consórcio formado por duas empresas de engenharia tem prazo de 300 dias para elaboração de adequação e atualização. O investimento neste projeto executivo, para viabilização desta importante etapa de implantação da ferrovia no território de Suape, é de R$ 5.270.000,00. (Saiba mais)

 

Porto de Angra dos Reis celebra 90 anos com projeto de expansão

O Porto de Angra dos Reis completou 90 anos no último sábado (14/05) e a Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), como Autoridade Portuária responsável, informou sobre as ações em andamento e os projetos previstos para melhorias estruturais do Terminal Portuário de Angra dos Reis (TPAR), visando ampliar sua capacidade operacional e a movimentação de cargas e suprimentos. Entre os projetos previstos da empresa arrendatária para o porto, o gerente Anderson Pereira destaca as obras de dragagem para aumentar o calado do terminal de 8,5 metros para 10 metros; e a expansão da retroárea em mais 50 mil m². O gestor do porto ressaltou ainda que a futura reativação da ferrovia Barra Mansa-Angra será um benefício adicional à logística do terminal. Os estudos propostos na renovação do contrato da Arrendatária prevêem investimentos na ordem de R$ 85 milhões (em valores atuais), nos anos de 2024 e 2025, sendo 94% na base de apoio para operações offshore e 6% em um terminal receptivo de passageiros. (Saiba mais)

 

Porto do Recife começa a receber navios com novo calado

A Capitania dos Portos de Pernambuco enviou ao Porto do Recife duas resoluções liberando a atracação de navios de maiores calados nos berços 00, 03, 04 e 05 por 45 dias. As portarias entraram em vigor neste mês de maio e foram uma demanda dos importadores e exportadores do ancoradouro recifense. (Saiba mais)

 

Porto de Itajaí terá novo terminal de minério de ferro

A Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) anunciou um projeto que visa a implantação de mais um terminal para exportação de granel sólido mineral no Porto de Itaguaí. O novo empreendimento, que será implantado em uma área de 312.514m², vai receber investimentos na ordem de R$ 3 bilhões e aumentar a capacidade de escoamento de minério de ferro pelo porto em cerca de 30 milhões de toneladas por ano. Nos últimos dias 11 e 12 de maio, diretores e gestores da Autoridade Portuária acompanharam a visita realizada pela equipe técnica do Ministério da Infraestrutura (MInfra) e da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), que está realizando um estudo referente ao futuro arrendamento denominado ITG-02, conhecido como ‘área do meio’, com término previsto neste 1° semestre. (Saiba mais)

 

Para essa e outras questões atinentes ao cenário atual, bem como, interpretativas e de estrutura legal, a equipe Vendemmia está pronta para lhe auxiliar em seus desafios.

 

Disto, acompanharemos os desdobramentos do tema no cenário brasileiro.

 

Não percam os próximos passos!   

 

Contem conosco!

Leia mais assuntos: