Vendemmia

Como um armazém verticalizado pode melhorar a sua eficiência logística

Entenda melhor o que é, quais os tipos e como podem ajudar seu negócio

A utilização de espaços físicos para estoques no Brasil está cada vez mais difícil. Seja pela escassez de terrenos, o que encarece o metro quadrado em qualquer região do território brasileiro; seja pela maior dificuldade de administrar grandes espaços, incluindo profissionais capacitados para esse tipo de trabalho. Sendo assim, novas formas de armazenagem estão ganhando atenção das empresas, assim como uma boa administração de estoque para evitar perdas e aumentar a eficiência da logística como um todo.

 

Essa administração dos produtos estocados está relacionada diretamente com a organização da armazenagem e também do layout desses armazéns. Dessa forma, é preciso saber como otimizar o espaço para conseguir guardar e controlar todas as mercadorias. Uma das soluções que mais cresce não só por aqui, mas no mundo todo, é o armazém verticalizado.

Os armazéns verticalizados são hoje a solução para muitas empresas que têm que enfrentar problemas ligados ao estoque das mercadorias ou que precisam de maior grau de autonomia dentro de suas próprias zonas produtivas. Esses armazéns, de fato, desenvolvem-se “para cima” para facilitar a otimização dos espaços e facilitar o trabalho dos operadores. Mas estas são apenas algumas das muitas vantagens que garantem estas implementações inovadoras.

 

Comparado com a capacidade de um armazém tradicional, o espaço de armazenamento vertical pode ser aumentado para até quase o dobro do tamanho. Sendo assim, o uso de armazém verticalizado tornou-se um método extremamente comum para ganhar densidade de armazenamento, aumentar a precisão do inventário, reduzir o risco de segurança e melhorar a produtividade, entre outros. 

O que é um armazém verticalizado?

Armazéns verticalizados são módulos de armazenamento projetados para lidar automaticamente com estoques de pequenos ou grandes produtos. Eles operam por altura, ou seja, fazendo mais uso do espaço vertical do que horizontal. Este sistema de armazém automatizado utiliza tecnologia de elevação vertical para facilitar a organização e o movimento dos produtos.

 

Os armazéns verticalizados podem assim substituir armazéns tradicionais, especialmente naqueles onde há uma rotatividade relativamente constante e um volume específico de mercadorias, tanto para matérias-primas quanto para produtos processados ​​ou semimanufaturados. O armazenamento vertical também é uma excelente solução logística para a separação de pedidos longos com poucas unidades.

 

Dessa forma, acabam sendo uma solução para as empresas que enfrentam problemas ligados à estocagem de mercadorias ou que precisam de maior grau de autonomia dentro de suas próprias zonas produtivas. Isso porque esses armazéns desenvolvem-se em altura justamente para facilitar a otimização dos espaços e facilitar o trabalho dos operadores.

Tipos de armazenamento vertical: VLM e VCM

Hoje, os dois tipos mais comuns de armazenamento vertical são os chamados Módulo Carrossel Vertical (VCM) ou Módulo de Elevação Vertical (VLM). Ainda que ambos utilizem do mesmo princípio – ou seja, a armazenagem verticalizada de mercadorias -, são modelos em que as vantagens dependem também das necessidades da empresa ou do tipo de mercadoria trabalhada. 

 

Módulo Carrossel Vertical (VCM)

Os VCMs são uma série de transportadores presos em locais fixos a um acionamento por corrente. O movimento é alimentado por um motor, que envia os transportadores em um loop vertical em torno de uma pista nas direções para frente e para trás – semelhante a uma roda gigante. As mercadorias são armazenadas ou retiradas através de uma abertura de acesso ergonomicamente posicionada com balcão de trabalho.

 

Módulo de Elevação Vertical (VLM)

Um módulo de elevação vertical (VLM) é um sistema fechado que consiste em duas colunas de bandejas com um insersor/extrator no centro. O insersor/extrator VLM localiza automaticamente as bandejas armazenadas e recupera as bandejas da parte frontal e traseira da unidade com o apertar de um botão e as entrega ao operador em uma janela de coleta posicionada ergonomicamente. Projetado para entregar itens armazenados ao operador e eliminar o tempo de caminhada e busca.

 

Como dois tipos de máquinas automatizadas de armazenamento e recuperação de mercadorias para pessoas, os módulos de carrossel vertical e os módulos de elevação vertical oferecem armazenamento de alta densidade de itens de velocidade lenta a média. Também possibilitam a entrega automática de itens necessários em uma janela na altura da cintura para coleta ergonômica e de alto rendimento em apenas algumas etapas. 

 

Os dois tipos trabalham com gabinetes completos e acesso bloqueável para segurança, possibilitando um armazenamento maximizado em um espaço compacto e aproveitando o espaço aéreo de uma instalação.

 

Sendo assim, o tamanho e o peso dos itens que você precisa armazenar na máquina e a frequência com que seu mix de produtos muda são fatores determinantes na escolha de um VLM ou um VCM. Isso porque, como vimos, cada sistema armazena itens de forma diferente.

 

Mais sofisticados que os VCMs, os Módulos de Elevação Vertical usam um sensor que mede a altura dos itens colocados em cada bandeja de armazenamento toda vez que são guardados. O software integrado processa esses números e, em seguida, direciona o VLM para armazenar as bandejas dinamicamente para maximizar a densidade de armazenamento.

 

Por outro lado, nos Módulos Carrossel Verticais, os transportadores são espaçados uniformemente em posições fixas. Os níveis das prateleiras dentro do transportador podem ser ajustados para cima ou para baixo para comprimir o espaço vertical, ainda que esse ajuste seja feito de forma manual. Assim, é fundamental conhecer as alturas de seus itens armazenados ao especificar a máquina para que essas prateleiras fiquem o mais próximas possível. Isso torna o VCM a escolha ideal para armazenar produtos com altura semelhante e cujos tamanhos não mudam com frequência.

Tecnologia

Independentemente do tipo de armazém verticalizado, o uso de tecnologias para manter o controle do estoque é fundamental. Não apenas porque são tipos de armazenamentos automatizados, mas porque precisam de um controle mais preciso para que a logística da sua empresa possa usufruir de todas as suas vantagens. 

 

Com isso, o uso de softwares e automações em diversas partes do processo logístico são cada vez mais comuns e necessários. Algumas das soluções tecnológicas mais utilizados hoje em um processo logístico são:

 

RFID (Radio-Frequency Identification)

Sistema de Identificação por Radiofrequência que utiliza etiquetas que permitem identificação e rastreio de forma automática e exclusiva do inventário e dos ativos. O leitor RFID é um dispositivo conectado à rede que pode ser portátil ou permanentemente conectado. Ele usa ondas de rádio para transmitir sinais que ativam a etiqueta. Uma vez ativada, a tag envia uma onda de volta para a antena, onde é traduzida em dados. Existem dois tipos de leitores RFID: leitores fixos e leitores móveis. 

 

WMS (Warehouse Management System)

Software que permite controlar e administrar as operações do armazém desde o momento em que as mercadorias ou materiais entram até sua saída. Um WMS pode fornecer informações em tempo real sobre qualquer aspecto das operações do armazém, desde a localização de cada item até o número de funcionários na área de embalagem. Ele ajuda a gerenciar e otimizar os processos do armazém, desde o agendamento da força de trabalho até a coleta de itens e pedidos de envio.

 

TMS (Transportation Management System)

Software especializado para planejar, executar e otimizar o transporte de mercadorias. Um TMS permite que os expedidores automatizem os processos que possuem e recebam informações valiosas para economizar tempo e reduzir gastos em remessas futuras. Uma torre de controle TMS captura dados sobre mercadorias em tempo real usando tecnologia EDI, por exemplo, para fornecer dados valiosos dos fabricantes aos centros de distribuição.

 

EDI (Electronic Data Interchange)

Tecnologia que permite a troca virtual de dados ou documentos comerciais em formato eletrônico entre parceiros comerciais. Ao passar de uma troca de documentos de negócios baseada em papel para uma eletrônica, as empresas desfrutam de mais benefícios, como custos reduzidos, maior velocidade de processamento, redução de erros e melhores relacionamentos com parceiros de negócios.

Vantagens do armazém verticalizado

Dessa maneira, o armazenamento vertical tornou-se um método extremamente comum para ganhar densidade de armazenamento, aumentar a precisão do inventário, reduzir o risco de segurança e melhorar a produtividade. Alguns dos principais benefícios de contar com um armazém verticalizado são:

 

Eliminação de espaço morto ou mal utilizado

A densidade de armazenamento aumentada elimina o espaço morto, que é todo espaço não utilizado acima da parte superior do produto em uma prateleira ou rack e no teto. O armazenamento vertical tornou-se um método extremamente comum para ganhar densidade de armazenamento, aumentar a precisão do inventário, reduzir os riscos de segurança e melhorar a produtividade, utilizando todo espaço de maneira mais eficiente. 

 

Maior controle do inventário

A precisão do inventário é muitas vezes perdida porque as prateleiras não fornecem uma forma de organização limpa e ordenada. Além disso, as caixas do seu produto em uma prateleira podem se parecer muito com o produto ao lado. Se um selecionador for mal treinado, apressado ou descuidado, ele pode facilmente pegar o produto errado. O inventário pode ser colocado no local errado e não pode ser encontrado. Um armazém verticalizado reduz drasticamente esses problemas, facilitando a organização e controle do inventário. 

 

Aumento de produtividade

Os operadores andam para cima e para baixo em corredores procurando locais. Muitas vezes, essas distâncias podem chegar a quilômetros de caminhada  por dia. Uma vez que o local é encontrado, o selecionador geralmente precisa se curvar, abaixar, torcer ou alcançar para obter acesso ao produto. Isso leva a lesões e perda de tempo. Com o controle automatizado de um armazém verticalizado, essas perdas são reduzidas, aumentando produtividade e velocidade de entrega. 

 

Menos perdas de mercadorias

Quando produtos ou mercadorias precisam ser recuperadas manualmente por um operador que é obrigado a subir e descer uma escada, são frequentemente relatados quedas ou outros incidentes que podem ferir pessoas ou danificar essas mercadorias. Além disso, quando os produtos precisam ser movimentados com frequência pelo armazém para posicioná-los ou simplesmente movê-los para a área de preparação de pedidos, são comumente danificados quando derrubados ou desviados contra outros produtos ou simplesmente por descuido de sua equipe. Com os armazéns verticalizados, as mercadorias ficam totalmente seguras em suas bandejas e se movimentam sem incorrer em nenhum perigo. 

 

Contar com um provedor 4PL especializado permite usufruir de todas essas vantagens. A Vendemmia, por exemplo, atua com logística integrada com experiência em soluções avançadas que possibilitam resolver todo tipo de problema de forma eficiente, em qualquer estágio do processo logístico. Isso resulta também em redução de gastos, mas também no correto investimento dos recursos, visto que a gestão passa a ser feita de forma especializada, evitando erros e implementando melhores soluções. 

 

Além disso, a empresa é a única do setor que possui uma plataforma tecnológica própria, a Vendemmia Analytics, que traz em um único ambiente toda a visibilidade da cadeia, além de operar com estruturas próprias, incluindo armazém. Para conhecer mais sobre as vantagens e o melhor uso de armazéns e logística integrada, faça o download do e-book gratuito “Armazém e Transporte Logístico“. 


Leia mais assuntos: